sábado, 29 de agosto de 2020

Rúcula: previne a anemia; ajuda a combater a osteoporose; melhora a saúde do coração; combate e trata a prisão de ventre; e outros.


A rúcula é uma hortaliça que pra quem gosta é muito deliciosa, tem sabor forte, picante e amargo, de cor verde-escura, é parente da couve, couve-flor e brócolis e é recomendado ser consumida com frequência devido as suas propriedades nutricionais. Possui vitaminas A, C e K além de cálcio, ferro, fósforo, magnésio e potássio.
A salada de rúcula é um dos alimentos mais ricos em nutrientes que você pode comer, especialmente quando você adiciona outros vegetais à mistura.
A Rúcula tem baixa calorias e é rica em fibras, por isso um dos seus principais benefícios é combater e tratar a prisão de ventre.

Vamos conferir outros benefícios da rúcula à saúde:

-Previne a anemia por ser rica em ferro;

-Melhora a saúde do coração: A rúcula é capaz de melhorar a saúde dos vasos sanguíneos, agindo como um alimento anti-inflamatório que reduz os níveis de colesterol e homocisteína;

- Estimula o sistema imunológico e tem um grande impacto nutricional, principalmente devido ao seu pequeno número de calorias.

- Ajudar a controlar a diabetes, pois não tem açúcar;

- Combate o colesterol e triglicerídeos altos porque, além de fibras, quase não tem gordura;

- Ajuda a manter os ossos fortes: a rúcula também é rica em vitamina K , que é essencial para a saúde óssea e também para ajudar na formação de coágulos sanguíneos; - Ajuda a combater a osteoporose porque é uma verdura rica em cálcio;

- Ajudar a perder peso, pois as fibras ajudam a diminuir o apetite;

- Previne o câncer do intestino porque, além de fibras, tem também a substância indol, importante para combater este tipo de câncer;

- Previne catarata: contém luteína e zeaxantina, substâncias importantes para a saúde dos olhos;

- As fibras da rúcula também ajudam a prevenir doenças inflamatórias no intestino, como a diverticulite.

Vegetais verdes folhosos como a rúcula fornecem nutrientes desintoxicantes e fibras alimentares, que ajudam a preenchê-lo, evitam deficiências e fornecem energia contínua.

Créditos da foto: Andréa Ribeiro.
(Esta matéria é informativa e não substitui o trabalho de um especialista) 
domingo, 2 de agosto de 2020

Dica com leite para fritar o bife de fígado, tira o cheiro forte e deixa-o macio. Aprenda e confira também os seus benefícios à saúde.


Para quem gosta, o fígado bovino é delicioso e ainda possui muitos benefícios à saúde.
O fígado bovino é um dos poucos alimentos que é fonte natural de vitamina D, fornecendo 12% da quantidade recomendada diária por porção de 100 gramas. A vitamina D tem um papel importante na saúde dos ossos, no sistema imune e na redução de inflamação nas juntas. Também é rico em vitaminas A, B e rico em Ferro, a forma mais facilmente absorvida do ferro vem de carnes como carne bovina, peixes e frango, o ferro é crítico para a distribuição de oxigênio através do corpo e a deficiência de ferro, ou anemia, pode causar fadiga, arritmias cardíacas, entre outras coisas. O fígado também tem baixa calorias, pessoas que estão em dieta de restrição podem optar pelo fígado bovino, à medida que é um alimento com uma quantidade relativamente baixa de calorias e muito rico em nutrientes.
Preparo do bife de fígado:

Corte os bifes bem finos do fígado ou em tirinhas, porque quanto mais fino, mais fácil o preparo e menos forte o sabor.
Agora vamos ensinar a você um jeito simples para fritar o bife de fígado que tira o cheiro forte e deixa-o macio.

Para que o bife de fígado fique bem macio, nunca molhe na água (porém, eu gosto de lavar ele antes, rsrs). Deixe a carne de molho no leite frio marinando algum tempo antes de fazer, depois de meia hora tempere e frite o bife em gordura bem quente, acrescente cebola e cebolinha verde, fica delicioso.
Outra dica: antes de temperar o fígado, deixe durante 15 minutos no suco de laranja para eliminar a acidez e evitar que fique ressecado. Depois, tempere conforme a receita: em bifes, iscas ou ensopadinhos.

Alerta: O consumo excessivo de fígado pode piorar problemas como gota e colesterol alto devido ao seu elevado teor de colesterol, além de poder prejudicar o desenvolvimento do feto durante a gravidez devido ao excesso de vitamina A.

Fonte da Pesquisa: www.google.com
Créditos da foto: Andréa Ribeiro.
(Esta matéria é informativa e não substitui o trabalho de um especialista)

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *