sexta-feira, 30 de agosto de 2019

Alecrim: combate a tosse, gripes e asma, reduz o stress, fortifica o couro cabeludo e anti-caspa, ajuda no tratamento de hemorroidas e outros.


O alecrim é uma erva aromática comum na região do Mediterrâneo ocorrendo dos 0 a 1500 metros de altitude, preferencialmente em solos de origem calcária. Devido ao seu aroma característico, os romanos designavam-no como rosmarinus, que em latim significa orvalho do mar.
O Alecrim é também chamado de erva da alegria, seus óleos essenciais favorecem a produção de neurotransmissores responsáveis pelo bem estar. Ele é muito utilizado como aromatizante de ambientes, por ter odor agradável, e realça os sabores de alimentos como assados, carnes, legumes, molhos e pães.
A erva é considerada um excelente fitoterápico, por conter substâncias bioativas. As folhas secas ou frescas do alecrim são utilizadas para a preparação de chás e tinturas. As partes floridas são empregadas na produção de óleo essencial.
Conheça os seus benefícios: 

-Combate a tosse, gripe e asma:
Por ser estimulante, o alecrim é indicado para controle da tosse e da gripe, além de combater crises de asma. As tosses acompanhadas com catarros também são eliminadas pelo alecrim devido a sua excelente ação expectorante.

- Auxilia o tratamento de dores reumáticas e contusões:
Uma solução natural para o reumatismo que ajuda a aliviar as dores é utilizar compressas de alecrim. Pode-se aplicar o alecrim in natura ou o óleo essencial. Também é eficaz no tratamento de entorses e contusões.

-Diurético e ajuda a digestão:
O alecrim é rico em minerais como o potássio, cálcio, sódio, magnésio e fósforo. A ingestão dessas vitaminas e minerais favorece a perda de peso por ter ação diurética. O chá do Alecrim é digestivo e sudorífero, o que faz aliviar os sintomas da má digestão. Além disso, auxilia na limpeza do fígado.

-Auxilia a menstruação:
O chá do alecrim facilita a menstruação e alivia as cólicas menstruais.

-Reduz gases intestinais:
Doses diárias do chá ou da tintura de alecrim são indicados para redução de gases intestinais, responsáveis pelo incômodo de muitas pessoas, por ter ação carminativa.

- Reduz o stress:
Conhecido por relaxar os nervos e acalmar os músculos, o alecrim aumenta o fluxo sanguíneo estimulando o cérebro e a memória. Por conter ácido carnósico, um ácido com propriedades antioxidantes essencial para o sistema nervoso, ajuda a lidar com situações de stress. Muito indicado para situações de estafa mental.

-Tratamento de hemorroidas:
Para o tratamento via oral de hemorroidas inflamadas, o consumo da tintura do alecrim, por dez dias, pode ser eficaz. -Reduz o mau hálito:
A tintura diluída em água serve para bochechos contra o mau hálito, aftas, estomatites e gengivites.

-Tratamento para o couro cabeludo:
Indicado como fortificante do couro cabeludo, como anti-caspa e também contra a queda de cabelo.

- Inseticida natural: plantado na horta, protege as outras plantas.
Ramos de alecrim frescos, colocados entre as roupas, combatem traças.

- Desinfetante de alecrim:
Ferver folhas e pequenos caules de alecrim durante meia hora. Quanto menos água, mais concentrado será. Espremer e usar para limpar louças e casas de banho. Para desengordurar melhor, misturar um pouco de detergente. Guardar na geladeira. Dura uma semana.

Atenção: O chá ou tintura deve ser evitado na gravidez ou lactação, menores de 12 anos, prostáticos e pessoas com diarreia. A ingestão de doses elevadas provoca irritações gastrointestinais e nefrite  A essência de alecrim pode ser irritante para pele.

Modo de Preparo do Chá:

Alecrim fresco:

Coloque um litro de água para ferver, depois de fervida desligue o fogo e adicione um ramo de alecrim. Tampe e deixe repousar por uns 5 minutos e coe.
Tome uma xícara ao dia de preferência sem adoçar.

Alecrim seco:

Ferva um litro de água e adicione 50 gramas de alecrim seco. Deixe ferver por 5 a 10 minutos e após desligue a fervura e coe a mistura.
Beba uma xícara por dia. Pode guardá-lo num recipiente e colocar na geladeira para outros dias.

Fonte da Pesquisa: Cura pela Natureza.
Créditos da foto: Andréa Ribeiro.
(Esta matéria é informativa e não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.)
quarta-feira, 21 de agosto de 2019

O Chá de Hibisco ajuda a Emagrecer, desintoxica o organismo, evita a Retenção de Líquido, diminui a Pressão Arterial, controla o Colesterol, melhora a Saúde do Fígado e outros.


O chá de hibisco, especialmente o que é feito com as flores do Hibiscus sabdariffa, conhecido como vinagreira no Brasil, e como “sorrel” ou “roselle”, ou ainda “karkade” em Egipcio, é uma bebida. Na África ocidental, o “jus de bissap” é popular em todos os países e vendido como refresco nas ruas.
O chá de hibisco ficou conhecido principalmente por quem quer perder peso. Mas, devido as suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, a bebida é indicada para aquelas pessoas que cuidam do seu bem-estar e da sua qualidade de vida. A bebida não contém calorias e pode ser servida quente ou gelada.
Confira os seus benefícios:

- Diminui a pressão arterial: Estudos já comprovaram que o chá de hibisco reduz a pressão arterial. Isso ocorre devido as antocianinas encontradas no hibisco, que são responsáveis pelos efeitos anti-hipertensivos. O teor elevado desses compostos no alimento, além da presença de ácidos orgânicos, vitaminas e minerais, ajuda a prevenir o estresse oxidativo das células, ajudando no controle das doenças cardiovasculares.
-Ajuda a perder peso: Um dos benefícios mais conhecidos do chá de hibisco é contribuir para o emagrecimento. Algumas pesquisas indicam que o chá foi capaz de reduzir a criação de células de gordura, ou seja, evita o acúmulo de gordura no corpo. Dentre as substâncias antioxidantes presentes no chá estão os flavonoides e antocianinas, que contribuem para evitar esse problema. Ao diminuir este processo, o chá de hibisco contribui para que menos gordura fique acumulada na região do abdômen e nos quadris. O hibisco também bloqueia a produção de amilase, uma enzima que transforma o amido em açúcar. Lembrando que para que o chá de hibisco seja efetivo na redução de peso é importante vincular o consumo a um plano alimentar equilibrado, além da prática frequente de atividade física.
- Controla o colesterol: Consumir regularmente o chá de hibisco reduz os níveis de colesterol no sangue e os triglicerídeos em pessoas com diabetes e síndrome metabólica (conjunto de doenças relacionadas a obesidade e aumento da pressão, colesterol e glicemia).
-Melhora a saúde do fígado: Alguns estudos realizados em humanos e animais mostram que o consumo do chá de hibisco melhora a saúde do fígado, pois aumenta as enzimas desintoxicantes e reduz os danos ao órgão.
-Evita a retenção de líquido: O corpo humano pode reter água em excesso, causando inchaços que incomodam bastante. O chá de hibisco é rico em quercetina, substância que possui ação diurética, ou seja, aumenta a produção da urina ao longo do dia. Seu consumo, elimina assim, uma maior quantidade de toxinas e de água retida pelo corpo.
-Previne envelhecimento precoce: o chá de hibisco é rico em antioxidantes. Por isso, ajuda a prevenir doenças causadas pelo acúmulo de radicais livres, que causam danos às células e acarreta envelhecimento precoce
- Afasta o risco de câncer: mais uma vez os antioxidantes, principalmente as antocianinas podem diminuir o risco de câncer.
- O chá de hibisco também alivia os sintomas menstruais e da TPM.
Modo de Preparo do Chá:

Coloque a água para ferver, depois de fervida desligue o fogo e adicione duas colheres (sopa) de hibisco desidratado (secos).
Tampe e deixe repousar por uns 5 minutos e coe.
Beba uma xícara de manhã e outra à noite.

O produto pode ser comprado desidratado em lojas especializadas e também em alguns supermercados.

Riscos e contraindicações:

O chá de hibisco reduz os níveis de estrogênio no organismo, por isso, não é indicado para pessoas que fazem terapia de reposição hormonal (TRH) ou tomam pílulas anticoncepcionais. Além disso, ele também altera a fertilidade, pois inibe a ovulação temporariamente. Não é recomendado o uso durante a gestação ou para lactantes, uma vez que há alteração no equilíbrio hormonal e o chá de hibisco atua sobre a musculatura do útero, podendo levar a um aborto e há também o risco de mutações genéticas.
Deve-se evitar o consumo do chá de hibisco durante à noite, para que não ocorra queda na qualidade do sono. Por ter ação diurética, o chá de hibisco causa eliminação contínua de potássio e outros eletrólitos, não se tornando recomendável para pessoas com doenças cardíacas grave, que necessitam de níveis adequados desse mineral. O consumo excessivo de chá causa efeitos indesejáveis como dor de cabeça, náuseas, hipotensão, câimbras e problemas relacionados ao fígado.
Assim como acontece com outros chás de ervas, o de hibisco pode interferir na eficácia de alguns medicamentos, principalmente anti-hipertensivos e o paracetamol. Sendo assim, antes de consumir o chá de hibisco, é importante consultar um médico.

Fonte da Pesquisa: Cura pela Natureza.
Créditos da foto: Andréa Ribeiro.
(Esta matéria é informativa e não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.)
segunda-feira, 19 de agosto de 2019

20 Coisas que aprendi depois da Maternidade.


“1- Que a dor de um filho, dói muito mais na gente.
2- Aprendi que não devemos nunca comparar uma criança com a outra, e que toda mãe sabe o que é melhor para seu filho, independentemente das sugestões vindo de fora.
3- Aprendi que nunca mais dormirei uma noite sem preocupação…
4- Aprendi que essa história de que o ser humano precisa de oito horas diárias de sono é balela.
A gente aguenta ter três horas e sobrevive!
5- Aprendi que a gente abre mão das novelas, só pra assistir pela milésima vez aquele DVD infantil, que os filhos tanto amam!
6- Aprendi que um trajeto de 5 minutos a pé da minha casa ao mercadinho pode se transformar em 20 minutos, por ter que parar para dizer ‘oi” a todos os cachorrinhos que estão passeando…
7- Aprendi a ir no banheiro com plateia, rsrsrsrs
8- Aprendi a entender melhor minha mãe e suas preocupações que eu achava exagerada.
9- Aprendi que a gente cospe pro alto e SEMPRE cai na nossa cara. Falava que minha (meu) filha(o) não faria tantas coisas quando estava grávida e hoje pago pela língua grande. 10- Aprendi acordar várias vezes à noite, só para ver se o meu filho está respirando, coisas de mãe de bebê.
11- Aprendi que não importa o que você esteja passando, o sorriso de um filho muda tudo…
12- Aprendi que cada dia é um novo aprendizado…
13- Aprendi a comer em 5 minutos, tomar banho em 2 e assim por diante. rs
14- Aprendi que ao ver noticiário vou sempre me colocar no lugar de cada mãe que sobre, e só em pensar que poderia ser meu filho, vou sofrer por antecipação…
15 - Aprendi que nem tudo é igual a teoria, na prática as coisas são bem diferentes…
16- Aprendi o real sentido da palavra “PACIÊNCIA”…
17- Aprendi que não adianta programar nada.. tudo acontece pela vontade de Deus e deles … (FILHOS) hahaha
18- Aprendi que criança precisa de chão, terra, areia, precisa viver, ao invés de ficar num redoma…
19- Aprendi a superar meus medos, pois sei que ele(a) está ao meu lado sempre…
20- Aprendi o que realmente significa um Amor Incondicional!”

  Postado Originalmente em: https://quemamaeducamichelleguedes.wordpress.com/2014/04/28/20-coisas-que-aprendi-depois-da-maternidade-feito-pelas-mamaes-do-quem-ama-educa
domingo, 18 de agosto de 2019

Casais Felizes não exibem o seu relacionamento nas redes sociais (Pesquisa realizada).


“O estudo realizado pela Universidade Northestern, nos Estados Unidos, mostrou que as pessoas que exibem muito seus relacionamentos, são os que estão mais inseguros em relação ao seu parceiro. Fotos de passeios, momentos românticos, nada fica de fora das redes sociais.
A pesquisa descobriu que os casais inseguros, tentam mais mostrar a felicidade pelo pelas redes sociais.
O trabalho científico, foi publicado pelo Boletim de Psicologia Social e de Personalidades, foram acompanhados 108 casais, que tinham seu relacionamentos expostos no facebook.
Cada participante manteve um diário ao longo de duas semanas, registrando o quanto se sentia inseguro em relação ao relacionamento e o quanto ele interagiu no Facebook a cada dia. Foi realizada uma análise dos perfis na rede social, considerando quanto tempo era gasto na página e a quantidade de publicações sobre a relação era feita pelos casais.
Foi descoberto que nos dias em que os participantes se sentiam mais inseguros, eles acabavam publicando mais coisas sobre o parceiro e seu relacionamento, entre fotos, mensagens, entre outros posts. Enquanto essas ações passam a imagem de que o casal está feliz, a verdade encontrada pelos cientistas diz o contrário.
As pessoas mais felizes e que mais aproveitam suas vidas são as que passam menos tempo tentando mostrar sua felicidade nas redes sociais ou em qualquer outro lugar.
As pessoas realmente felizes não perdem diversão para tirar fotos e se exibir em público, elas curtem a vida em sua mais pura essência.
Os casais felizes são aqueles que se comprometem um com outro e vivem momentos incríveis juntos sem a necessidade de mostrar ao mundo, porque a companhia do outro já é o suficiente. Aquilo que ficará guardado na memória e no coração sempre será maior do que toda a audiência que as redes sociais podem oferecer.”

Fonte da Pesquisa: https://entremaesefilhos.com.br
Créditos da Foto: Andréa Ribeiro (Foto Pessoal)

Total de visualizações de página

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *