quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Não tenha tanta pressa. Aproveite a vida, aproveite os seus filhos.

“Não se preocupe, seu filho vai largar a chupeta.
Vai deixar de usar fraldas, vai sair da sua cama.
Seu filho vai desmamar, do peito e/ou da mamadeira.
Seu filho vai deixar de querer o “naninha” à noite.
Ele vai aprender a fazer seu próprio pão com manteiga, vai parar de chorar quando você o deixa na escola.
Seu filho vai querer que você o deixe em paz, assim como muitas vezes você deseja, em silêncio.
Seu filho vai parar de falar “cabeu” (e você de corrigi-lo), vai parar de rabiscar as paredes.
Vai fazer escolhas que você não julga certas, e você não vai poder colocá-lo no cantinho do pensamento por isso.
Seu filho vai parar de chorar em público, de se espernear pelo brinquedo da loja.
Seu filho vai amar outras pessoas na vida, e talvez você sinta ciúmes.
Um dia você vai lavar meias maiores que as suas.
Um dia a falta de sono terá outro significado para você.
Um dia você vai ver que faculdade é mais cara que fraldas. Um dia será você quem precisará de colo.
Não tenha tanta pressa. Pode ser que um dia você sinta falta disso tudo.
Aproveite o amor recíproco entre vocês, em todas as suas formas de demonstração, em todas as suas fases.
Aproveite a vida. Aproveite seus filhos.”

(Desconheço a autoria, se alguém souber avise-nos por favor, para darmos os devidos créditos ao autor)
terça-feira, 21 de novembro de 2017

A Maior Saudade que nós vamos sentir na vida é Saudade de Mãe, pois é saudade de Nós Mesmos!

Uma das lembranças mais doces da minha infância é a voz da minha mãe, no átrio da igrejinha que frequentávamos, animando as crianças da catequese com suas canções habituais. Ela era a coordenadora das catequistas, e embora eu me ressentisse da estreita possibilidade de tê-la só para mim, me orgulhava de vê-la tão dinâmica, alegre e confiante.
Os anos se passaram e nos mudamos de paróquia, de cidade, de vida. Cresci, amadureci, me despedi. Porém, de vez em quando ouço a melodia conhecida e volto a enxergar minha mãe, no auge de seus trinta e poucos anos, gesticulando e pedindo para cantar com mais entusiasmo. De vez em quando antecipo a saudade que um dia vou ter e me comovo ao recordar a mulher independente, segura e muito amorosa que ela ainda é.

A maior saudade que vamos sentir na vida é saudade de mãe. Pois a vida tem caminhos incompreensíveis, e tudo se ajeita num colo de mãe. Numa palavra doce ou mesmo numa bronca amarga feito café sem açúcar. Mas ainda assim, numa certeza de que logo tudo ficará bem.
Ter saudade de nossas mães é ter saudade de nós mesmos. Pois mãe é lembrete. Mãe nos ensina que, mesmo que a vida caminhe, que a gente adquira experiências boas ou ruins, que a gente endureça com os tombos e fissuras, ainda assim sempre existirá um recanto dentro de nós a nos lembrar que a vida não precisa ser dura para nos ensinar algo; que amor e tolerância também são jeitos eficazes da gente crescer e aprender.
Mãe é a voz que não sai de dentro da gente mesmo que a gente tenha acumulado tempo de sobra, dinheiro no banco e muita especialização. Pois por trás de cada gabinete com ar condicionado e nó na gravata, há uma mulher que já deu broncas, mandou que raspasse o prato e lembrou de levar o casaco. Mãe é parceira das horas certas e também incertas. É ombro nos arrependimentos e bronca construtiva nas escolhas mal feitas. Mãe é censura e também ternura, cheiro de afeto e lembrete de “engole o choro”, intuição abundante e prece incessante.
Ao nos lembrar de nossas mães, nos lembramos de quem fomos. Pois a construção e lapidação de nossa existência se confunde com antigos sons chamando no portão, cheiro de perfume conhecido borrifado nos pulsos, lembrança de arrumar a cama e tirar os pés do sofá, assobio afinado, vestido lavado e delicadeza em forma de cuidado.
Não há saudade maior que saudade de mãe. Pois mãe muda de casa, mas não sai de dentro da gente. Mãe muda de estado, mas não se desliga. Mãe percebe que o filho cresceu, mas não desiste. Mãe carimba passaporte, mas não sai de perto.
O tempo em que minha mãe cantava na catequese ficou lá atrás, junto com meus oito anos e muitas lembranças. Hoje, depois de tanto chão e muitos acertos e desacertos, separações e recomeços, perdas e ganhos, ela nos emociona cantando no coral do Círculo Militar da cidade que escolheu para morar. Antecipo a saudade que vou sentir absorvendo cada acorde do momento presente e tentando repetir com meu filho a construção de lembranças tal qual ela fez comigo e com meus irmãos. Sei que ela será minha maior saudade, a falta que vou sentir diariamente, e por isso insisto em sentir-me grata e amparada por sua voz suave, seu abraço apertado, seu cheiro doce e seu beijo terno.
Hoje eu gostaria de lhe oferecer uma música da minha infância. Está tudo tão distante, mas o refrão ainda ecoa em meus ouvidos. Vem, me dá sua mão. Chega aqui perto e me deixa cantar baixinho: “Se eu pudesse eu queria outra vez, mamãe, começar tudo, tudo de novo…”
O título deste artigo alude a uma citação de autoria atribuída ao Padre Fábio de Melo.
“A maior saudade que nós vamos sentir na vida é saudade de mãe, pois é saudade de nós mesmos!”

Por Fabíola Simões
Fonte da Pesquisa: A soma de todos os afetos  

Site: http://www.asomadetodosafetos.com/
sábado, 18 de novembro de 2017

Bolo de Banana.

INGREDIENTES:

1 ovo
2 xícaras de farinha de trigo
1 xícara de açúcar
1 xícara de água
2 colheres de óleo
1 colher de fermento em pó
4 bananas picadas em rodelas
Calda de açúcar caramelada
MODO DE PREPARO:

Faça a massa do bolo, em uma vasilha ou na batedeira bata o ovo, o açúcar, a farinha de trigo, a água, o óleo e por último coloque o fermento.

Montagem do bolo: faça uma calda de açúcar derretida (caramelo) e espalhe por toda a forma que você vai usar e nas laterais também. Corte as bananas maduras em rodelas finas ou de comprido e coloque por cima do caramelo na forma e depois despeje a massa do bolo em cima das bananas.
Asse em forno médio por 40 minutos, quando estiver assado, desenforme ainda quente.
Depois de pronto é só saborear este delicioso bolo.
Receita testada e aprovada – Créditos das fotos: Andréia Ribeiro.
sábado, 11 de novembro de 2017

Benefícios da Pipoca: Desacelera Envelhecimento, contribui para a Perda de Peso, previne doenças degenerativas e outros.

A pipoca além de ser deliciosa, também traz benefícios à nossa saúde.

São eles:

-Tem elevada quantidade de fibras, permitindo o funcionamento regular do intestino.
-Contém grande quantidade de oxidantes, chega a ser o dobro da de frutas. Permitindo a prevenção de doenças degenerativas, como câncer e diabetes.
-Desacelera o envelhecimento, pois tem antioxidantes que combatem os radicais livres que provocam a velhice.
-Em quantidade moderada, pode contribuir para a perda de peso.
1 xícara de pipoca estourada equivale a meio pão francês ou uma fatia de pão de fôrma.
Dicas Importantes:

-Consumir pipocas de micro-ondas ou aquelas vendidas no cinema não é uma boa ideia.
-Pipoca Saudável é aquela feita na panela de casa, com pouco óleo e com sal e manteiga de forma moderada e de milho não transgênico, que geralmente é encontrado em lojas de alimentos saudáveis.

Fonte da Pesquisa: O Segredo.
Créditos da foto: Andréia Ribeiro.
(Esta matéria é informativa e não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico)
quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Menina Cega faz cirurgia e vê a Mãe pela Primeira Vez! Momento especial, inesquecível e emocionante para Mãe e Filha.

Eu chorei ao assistir!

A catarinense Daiana Pereira, de 26 anos, realizou há pouco tempo um sonho que quase todos os médicos diziam ser impossível. Ela presenciou o momento em que sua filha Nicolly, de 2 anos e cega desde o nascimento, enxergou pela primeira vez após uma cirurgia nos Estados Unidos (veja no vídeo acima). O procedimento só ocorreu graças à ajuda de milhares de pessoas que se mobilizaram nas redes sociais para ajudar Nicolly, conta Daiana.
A menina, que vive em Piçarras, no Litoral Norte catarinense, passou por uma cirurgia em um hospital de Miami, no dia 17 de março. “No dia seguinte, voltamos ao hospital. Ela estava nervosa por conta dos fios, não gosta de ficar presa. Ela chorava um pouco na hora de tirar os tampões dos olhos, mas assim que tirou foi visível que ela estava enxergando”, conta a mãe. Veja o vídeo que mostra o momento em que os tampões são retirados.
“Ela olhou tudo ao redor, na sala do hospital. A gente colocou um brinquedo e ela pegou, depois um pacote de lenços”, lembra Daiana, emocionada.
A mãe recorda das primeiras palavras da médica: “My god”. “Quando ela viu Nicolly, assim que chegamos do Brasil, achou que tinha cometido um erro de levá-la para os Estados Unidos, o caso de Nicolly era muito grave. Mas não contou pra gente na hora”.

Risco de perder os olhos

Nicolly nasceu com uma forma agressiva de glaucoma congênito. Por causa da elevada pressão intraocular, corria o risco, além da cegueira, de precisar ter os olhos retirados. “O glaucoma dela não tinha controle.” Além disso, descobriu-se depois que Nicolly também não ouvia. Ela também enfrentava problemas renais.
Com nove dias de vida, a menina passou por uma cirurgia. Foi a primeira de sete operações às quais foi submetida no Brasil, das quais saía sem qualquer esperança de melhora.
Quando Nicolly nasceu, Daiana e o marido Alexandre levavam uma vida de classe média relativamente tranquila. Ela trabalhava como operadora de máquinas e ele, como motorista. Com a chegada de Nicolly, a família começou a gastar o que tinha e o que não tinha com os tratamentos da menina. Campanha na internet

Sem coragem para dizer às pessoas a sentença dos médicos, de que era quase impossível Nicolly enxergar, aos três meses de vida da menina a mãe postou uma foto em uma página criada para ajudar outra criança doente, que tinha muitos seguidores. “Uma menina do Rio de Janeiro, Luciana, viu a foto e sugeriu criar também uma página de ajuda”.
Com os recursos arrecadados, a família se mudou para Sorocaba, no interior de São Paulo, para buscar outras opções de tratamento. “Eu e meu marido fomos trabalhar no lava-jato de uma amiga, quando não estávamos com a Nicolly nos hospitais”. Em uma das viagens, acabaram batendo o carro, que acabou sendo vendido para custear o tratamento.
“Muita gente achava que ela nunca enxergaria, mas nunca duvidei. Ficava até sem o que comer para pagar um exame que ela precisava. Às vezes eu entrava confiante no consultório e saía arrasada, mas ela dava um sorriso e toda decepção acabava naquele sorriso dela”.
A mobilização na internet cresceu e despertou o interesse de uma internauta que vive nos Estados Unidos, fala português e cuja mãe também é portadora de glaucoma. A jovem decidiu pesquisar hospitais que pudessem fazer uma cirurgia para tentar salvar a visão de Nicolly.

Viagem para os EUA

“Uma fundação de um hospital Miami se interessou pelo caso dela e decidiu ajudar. Ganhamos as passagens, a hospedagem e a cirurgia”, conta Daiana. Mas ainda eram necessários US$ 17,5 mil para cobrir outros custos hospitalares. Mais uma vez uma campanha foi lançada, e em pouco tempo Daiana e Nicolly embarcavam para os Estados Unidos para a cirurgia de três horas que, além da visão, devolveria à menina também a audição.
No início desta semana, a família voltou para Santa Catarina. Nicolly, que não enxergava nada, apenas pontos de luz com o olho direito, agora enxerga melhor até com o esquerdo, que era considerado praticamente perdido, conta Daiana.

Vida nova, agora de óculos

A visão da criança está longe de ser 100%, mas a família considera que o que aconteceu foi um “milagre”. “Ela está usando óculos com 5 graus cada. Está escutando, antes da cirurgia falava meio embaralhado, agora repete tudo, até canta em inglês com as musiquinhas dos brinquedos que ganhou nos Estados Unidos”, diz Daiana. “Ela escuta até seta de carro, é engraçado”.
Daiana ainda não sabe como o será o futuro. Talvez voltem para Sorocaba, onde há mais recursos do que na cidade onde vivem. Nicolly ainda não anda, e a fisioterapia poderá ajudar nos movimentos.
“Antes de a Ni nascer eu não sabia o que era glaucoma. Fui pesquisar e as pessoas dizem que as dores são muito fortes. Mas eu nunca vi ela reclamar. Quando chegamos a pressão no olho estava a 50 e ela sorria”, diz a mãe, antes de resumir: “A guerreira é ela”.

Fonte: Domingo Espetacular - Rede Record. Fato ocorrido no ano de 2016.
segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Fortalecedor Caseiro para as Unhas.

As unhas requerem um cuidado especial e elas sendo bem tratadas é sinônimo de elegância e beleza tanto para as mulheres como para os homens.
Se suas unhas estão frágeis e crescendo lentamente, se não for um problema de saúde mais sério ou carência de nutrientes, a receita que vamos ensinar a você vai resolver o problema facilmente.
Ela é feita com poderosos ingredientes naturais que você encontra em qualquer supermercado.
INGREDIENTES:

1 esmalte de unhas transparente
3 dentes de alho descascados
20 gotas de suco fresco de limão
1 cápsula de vitamina E (apenas o líquido)
 

MODO DE PREPARO:

Deixe na água quente, por 15 minutos, os dentes de alho. Depois amasse esses dentes até transformá-los em uma pasta.
O próximo passo é colocar esta pasta, a vitamina E e as 20 gotas de suco de limão dentro do esmalte transparente e agitar, para que tudo fique bem misturado.
Deixe descansar durante toda a noite e pronto, já pode usar. Aplique uma pequena quantidade desse esmalte reforçado nas unhas fracas e deixe secar completamente. Repita todos os dias.
Mas, quando se formar uma fina capa, retire com um pouco de removedor de esmalte e repita a aplicação.
O tratamento deve durar no mínimo um mês para que se tenha o resultado esperado.

Dicas importantes:


Alimente-se bem, as unhas necessitam de certos nutrientes para permanecerem fortes.
Consuma alimentos ricos em zinco, aminoácidos, iodo, cálcio, magnésio e vitaminas A, B e C.
Evite roer as unhas, pois isso as enfraquece muito.

Fonte da Pesquisa: Noticias do Brasil Br.
Créditos da foto: Andréia Ribeiro (Mãos e Unhas de Le Ribeiro)
(Esta matéria é informativa e não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico)

Total de visualizações de página

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *