quinta-feira, 16 de maio de 2019

Chá de Hortelã: melhora a saúde bucal, ajuda a combater o estresse, alivia sintomas de gripes e resfriados, melhora a digestão, previne o câncer e outros.


A hortelã é uma erva bastante popular, estando presente em balas, chicletes e em diversos cosméticos. A hortelã contém antioxidantes poderosos, vitaminas A, B6, C, E, K, ácido fólico e a riboflavina
A hortelã tem poderes antibacterianos, antifúngicos e anti-inflamatórios.

Seus benefícios são:

Ajuda combater o estresse:

Uma xícara de chá de folhas de hortelã fresca, três vezes por dia, é tudo que você precisa para reduzir o estresse.

Diminui a pressão arterial:
A hortelã contém potássio, que ajuda a diminuir a pressão arterial e frequência cardíaca.

Melhora a digestão:

A hortelã relaxa os músculos do estômago e melhora o fluxo de bile, que o corpo usa para digerir gorduras. Para melhores resultados, beba chá de hortelã.
Alivia a síndrome do intestino irritado:

A hortelã é muito eficiente no tratamento dos sintomas da síndrome do cólon irritado. Pesquisas comprovam que cápsulas entéricas revestidas de hortelã-pimenta podem ajudar no tratamento de sintomas como dor, inchaço, gases, e diarreia.

Ajuda a aliviar sintomas da asma e outros problemas respiratórios:

O aroma da hortelã também proporciona benefícios, pois ajuda a limpar as vias aéreas. Pessoas que sofrem com asma e alergias podem se beneficiar do uso da erva. Realizar inalações com hortelã ou beber chá de hortelã pode ser bem útil para aliviar os sintomas. Asmáticos devem adicionar hortelã em suas inalações e também beber um pouco de chá. Para facilitar a respiração instantaneamente, adicione cerca de cinco folhas de hortelã em um pouco de água quente e inale.

Ajuda a aliviar sintomas de gripes e resfriados:

O mentol que existe na hortelã é um eficiente descongestionante, além de ser um bom expectorante: ajuda a expelir muco e a diminuir a tosse. Tomar chá de hortelã é muito bom para diminuir a dor de garganta e a tosse seca.

Alivia coceira e irritações da pele:

A hortelã tem propriedades anti-inflamatórias e é antipruriginosa. Por isso pode ser utilizada para aliviar coceiras. Quando aplicada topicamente, a hortelã tem efeito calmante e refrescante em irritações causadas por urticária.

Melhora a saúde bucal:

A hortelã neutraliza o mau hálito e também combate bactérias que causam cáries. Por esse motivo ela é comumente acrescentada em produtos como creme dental, enxaguante bucal e sprays que refrescam o hálito.  

Alivia a dor:

A folhas de hortelã podem aliviar dores musculares, dores de cabeça e até mesmo dores de estômago. Para relaxar os músculos, combine uma xícara de sal marinho, um terço de xícara de azeite e cerca de oito gotas de óleo essencial de hortelã. Massageie o local por dez minutos e enxague.

Alivia náuseas:

O cheiro de óleo essencial de hortelã ou folhas de hortelã frescas pode ajudar a aliviar a sensação de enjoo e ânsia.

Previne o câncer:

A hortelã contém mentol, uma substância cuja propriedades têm sido associadas a prevenção de diferentes tipos de câncer, especialmente o câncer de próstata.

Chá de hortelã:

1 punhado de folhas da hortelã bem lavadas.
1 litro de água.

Levar ao fogo e ferver de 5 a 10 minutos, retire do fogo e deixe esfriar.
Coe e adoce com açúcar, mel ou adoçante. (Se preferir tome o chá puro, sem adoçar)

Obs: Pode mastigar e comer as folhas da hortelã cruas.

Fonte da Pesquisa: Cura pela Natureza.
Créditos da foto: Andréa Ribeiro. (Foto pessoal)
(Esta matéria é informativa e não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.)
domingo, 5 de maio de 2019

Chá de CAPIM Cidreira tem efeito calmante, analgésico, antidepressivo, relaxante, diurético, digestivo, expectorante e outros.


Primeiramente é importante saber que o Capim-Cidreira e a Erva Cidreira são plantas diferentes, nesta matéria vamos falar sobre o Capim-Cidreira, aquele de folhas longas e finas, conforme a foto abaixo. O capim Cidreira possui um aroma agradável que lembra o perfume do limão e as folhas costumam ser utilizadas para o preparo de chás. Também conhecido como capim-limão, capim-santo, capim-cheiroso, dependendo da região. 
O chá de capim cidreira é um chá popularmente conhecido por ajudar a melhorar a qualidade do sono. Muitas pessoas podem tomar esse chá ou outros para ajudar a dormir, mas obviamente não é só isso que o chá de capim cidreira fornece de benefícios.
O chá de capim cidreira age no organismo prevenindo uma série de doenças, ainda mais quando misturado com outras ervas também potencialmente benéficas. O capim cidreira é uma planta robusta com folhas que lembram lâminas, pode chegar até um metro de altura e tem origem asiática, porém é cultivada no Brasil e facilmente encontrada por aqui.
 Além dos chás, a planta pode ser utilizada no preparo de pratos, principalmente na finalização e melhorar a decoração e aroma do prato. Na indústria cosmética, também é utilizada como óleo essencial.
Os benefícios do chá de capim cidreira são muitos. Quando se fala em efeitos terapêuticos, vale lembrar que o capim cidreira tem efeito calmante, analgésico, bactericida, antidepressivo, diurético, digestivo, expectorante, relaxante e desintoxicante.
Isso significa que o chá de capim-cidreira pode ajudar a combater a depressão, crises de ansiedade, insônia, estresse, bem como livrar o organismo de toxinas e excessos. Ajuda no combate de doenças inflamatórias como reumatismo, inflamação dos rins e problemas no fígado. Também atua diretamente no corpo gerando relaxamento muscular.
Uma função bastante conhecida do chá de capim-cidreira é a melhora do funcionamento do aparelho digestivo e a ajuda na eliminação de gases, por isso é indicado seu consumo após as refeições. Seu poder antitérmico também é ideal para combater sintomas de gripes fortes ou outras doenças que trazem a febre. Receita de chá de Capim Cidreira com folhas frescas:

Ingredientes:

1 litro de água
10 folhas frescas
Mel ou açúcar a gosto

Modo de preparo:

Leve a água para ferver, assim que ferver, desligue, adicione as folhas lavadas e deixe tampado por 15 a 20 minutos. Coe e sirva com mel ou açúcar a gosto. (Se quiser tome o chá puro sem adoçar)

Chá de Capim Cidreira com Limão:

Ingredientes:

5 colheres de sopa da planta seca
1 litro de água
1 limão espremido

Modo de preparo:

Ferva a água, desligue o fogo. Então adicione as folhas secas da planta e deixe tampado por 20 minutos. Coe, coloque o limão e beba 3 vezes ao dia.
 

As folhas de capim cidreira podem ser encontradas em lojas de produtos naturais com facilidade e até mesmo alguns mercados e hortifrútis. Apenas lembre-se de tomar cuidado ao escolher, pois a capim cidreira é diferente da erva-cidreira. Na dúvida, peça orientação e consultoria de um vendedor especializado.
Deve-se ter certo cuidado com o consumo, pois o excesso pode levar a problemas de gastrite e azia. Não pode ser consumido por gestantes, pois pode ter efeito abortivo em doses concentradas. Não consumir o chá de capim cidreira junto com medicamentos com propriedades sedativas ou calmantes. Na dúvida, entre em contato com seu médico/nutricionista para um melhor aproveitamento do chá.

Fonte da Pesquisa: Cura pela Natureza.
Créditos da Foto: Andréa Ribeiro.
(Foto pessoal)
(Esta matéria é informativa e não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.)

Por que a Avó Materna é tão importante na vida da criança?


Os avós cumprem uma função essencial na família. Mas, dentre todos existe um cuja influência sobressai: a avó materna.
Pode ser que o seu filho se dê melhor ou pior com sua avó materna. Que a veja menos ou mais. Que sinta mais ou menos afinidade a ela. Mas, o que talvez você não saiba é a importante carga genética que deixa aos seus netos. A gente te explica a teoria ensaísta do chileno Alejandro Jodorowsky.
Por que a avó materna é a mais importante:

A avó materna é a encarregada de transferir a maior parte da carga genética dentre todos os avós. E a genética pula uma geração. Por isso, muitas crianças não se parecem com seus pais, mas sim com seus avós. E, ainda que fisicamente o seu filho não se pareça à sua avó materna, nunca poderá que lhe deixou em herança muitas outras coisas, como determinado problema com os ossos, um tic, um sinal, esse timbre de voz…
Segundo Jodorosky, a explicação é bem simples: quando uma mulher engravida de uma menina, a menina já tem formados desde antes de nascer os ovócitos de onde sairão milhares e milhares de óvulos ao longo da sua vida adulta. Esses ovócitos, por sua vez, têm grande carga genética da sua mãe e da sua avó! Os meninos também herdam no seu DNA as vivências emocionais da avó materna.
O ensaísta chileno vai mais além ainda e assegura que no DNA que as avós maternas transferem aos seus netos, não apenas encontram traços físicos, alguma possível doença hereditária ou os gestos, mas também o temperamento ou inclusive as vivências que teve quando estava grávida de sua filha. Ou seja, que se a avó materna tenha passado por uma situação difícil na sua gravidez, ou tenha sofrido uma depressão durante a gestação isso pode influenciar nos filhos de sua filha.
Leve em conta que os óvulos aportam além da carga genética, a informação mitocondrial (enquanto que o espermatozóide carece dela). Essa informação só se herda das mães (ou avós), e implica num ‘plus’ de carga genética.
Contra essa teoria de Alejandro Jodorowsky estão, no entanto, os estudos mais recentes, que asseguram que a carga genética que o homem transfere, ainda que seja menor, ela tem mais peso e determinação, sobretudo no caso de determinadas doenças hereditárias como o diabetes tipo 2, a obesidade ou a esquizofrenia. A genética no final das contas não deixará de ser um emaranhado, uma loteria, uma série de cartas à mercê da sorte.

Texto de Estefanía Esteban Redatora de GuiaInfantil.com
Créditos da foto: Andréa Ribeiro (Foto pessoal de uso exclusivo do Blog Sou Mulher, sou mãe e sou feliz)

Total de visualizações de página

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *