domingo, 29 de dezembro de 2019

Almeirão roxo: ajuda a perder peso, fortalece o sistema imunológico, é anti-inflamatório, melhora a circulação sanguínea e outros.


O almeirão roxo é uma verdura saborosa e nutritiva, porém é pouco comum. Menos amargo que o almeirão comum (a chicória), também é chamado de almeirão japonês e almeirão de árvore em Minas Gerais, orelha de coelho, radice na região Sul. O almeirão roxo gosta de temperaturas amenas, podendo ser plantado o ano inteiro em locais com essa característica. Seu cultivo em áreas de clima quente deve ser feito entre março e outubro. Esse almeirão é colhido 60 dias após o plantio.
Refeições com esta verdura é rica em nutrientes e que ao contrário da maioria das hortaliças, dispensa cuidados especiais. Um pé de almeirão roxo pode chegar a mais de 1 metro de altura e suas folhas devem ser colhidas de baixo para cima, como colhemos a couve, sem arrancar o pé.
O almeirão roxo possui vitaminas A, do complexo B e C, fibras, minerais como potássio, sódio, fósforo, cálcio, silício e cloro, substâncias como arginina, colina, entre outras nas folhas.
Rico em antocianinas, o que é visível pelos sulcos arroxeados, substâncias que dão a coloração arroxeada, azulada e avermelhada em alguns vegetais e que são muito benéficas na prevenção e combate do câncer, nas inflamações, alergias, no tratamento de úlceras, no diabetes agindo contra suas complicações na visão, combatendo a pressão alta e o colesterol, prevenindo doenças do coração, fortalecendo o estômago e cérebro.
O almeirão roxo age como estimulante do apetite, é diurético, digestivo, protege o fígado, é pouco calórico ajudando emagrecer. Bom para os rins, combate artrite, vermes, reumatismo, hemorróidas, afecções da pele, é laxante e depurativo.

A melhor forma de aproveitar os nutrientes e benefícios do almeirão é comê-lo cru na salada, podendo ainda ser saboreado em sopas, refogados, salteado no azeite e alho, etc.

Confira os seus benefícios:

-Anti-inflamatório: As substâncias actucina e lactupicrina são responsáveis pela ação anti-inflamatória do almeirão. O consumo regular é indicado para pessoas com dores musculares e nas articulações. O efeito anti-inflamatório também alivia dores provenientes de atividades físicas.

-Fortalece o sistema imunológico: A vitamina C é um dos antioxidantes mais conhecidos. Ela faz uma verdadeira faxina no organismo, eliminando tudo de ruim e ainda renova as células. A responsável por tudo isso são os fitoquímicos que removem toxinas que provocam doenças cardíacas e câncer.

-Melhora a circulação sanguínea: Pessoas com dificuldades circulatórias devem comer almeirão. A verdura é um coadjuvante no combate à angina, diminuição das artérias que levam sangue para o coração. O efeito é positivo, especialmente aos hipertensos. Porém, consumir almeirão excessivamente pode alterar os batimentos cardíacos para menos.

-Evita e combate problemas digestivos e intestinais: A hortaliça elimina gordura do fígado e a inulina, presente no almeirão facilita a digestão. Por ser laxativo, o intestino também passa a funcionar melhor com a ingestão da verdura. Comer almeirão duas vezes por semana ajuda a evitar prisão de ventre, azia, indigestão, doença do refluxo gastroesofágico, insuficiência hepática e câncer de cólon e estômago. -Ameniza os sintomas da icterícia: A icterícia é uma doença ligada a disfunções no fígado, vesícula biliar ou pâncreas. O principal sintoma são manchas amareladas na pele. Como um dos benefícios do almeirão é limpar o fígado, a verdura pode ajudar no tratamento.

-Diurético: Alimentos com essa característica fazem você urinar com mais frequência.

-Ajuda a emagrecer: Cada 100 gramas tem apenas 23 calorias. A hortaliça é fonte de fibras, o que aumenta a saciedade. Porém, são apenas esses dois detalhes que ajudam no emagrecimento. O almeirão tem ainda inulina e oligofrutose, substâncias que equilibram os níveis de grelina, o hormônio relacionado à fome. Reunindo esses três fatores mais a atividade física, você emagrece mais e mais rápido. O poder do almeirão nas dietas de emagrecimento é tanto que ele vem sendo chamado de “o novo alface”, pois, pode ser incluído nos famosos sucos detox.

-Diminui ansiedade e estresse: O almeirão tem efeito sedativo. Sua raiz é usada para combater insônia, mas, o consumo in natura também ajuda a reduzir a ansiedade e o estresse. É bom lembrar que tais desequilíbrios emocionais são portas de entrada para o envelhecimento precoce, problemas hormonais e cardíacos.

Contraindicações: Mulheres com fluxo menstrual intenso devem evitar o almeirão, porque ele estimula a menstruação. O consumo também é contraindicado para gestantes, devido à sua ação abortiva. Alérgicos a margarida e calêndula não podem apreciar a verdura. Por fim, pessoas com doenças renais precisam consultar o médico antes de comer.

Plantio do almeirão roxo e cuidados:

Quem tem o almeirão roxo de forma natural e espontânea, deve cuidar da mudinha, transplantando, se necessário, para um lugar com terra adubada, boa drenagem e sol direto.
O almeirão roxo se multiplica espontâneamente com as sementes que voam, após a floração, polinização e o surgimento do “pompom” de sementes. Suas flores são amarelas e lembram as flores da serralha e dente de leão.

Dica: deixar o almeirão picado por alguns minutos de molho na água tira um pouco do sabor amargo, após escorra a água e tempere com azeite, vinagre ou limão e sal a gosto.

Fonte da Pesquisa: Cura pela Natureza.
Créditos da foto: Andréa Ribeiro.
(Esta matéria é informativa e não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.)

Deixe o primeiro comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *