quinta-feira, 31 de março de 2016

Filho(a), o quanto eu te amo.

"Filho(a),
queria poder desenhar o quanto eu te amo.
Mas no mundo não há folha de papel tão grande no qual
possa caber todo ele!"

Deixe o primeiro comentário

Total de visualizações de página

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *